segunda-feira, 15 abril, 2024
InícioImposto de RendaIR 2023: declaração pré-preenchida requer atenção aos contribuintes

IR 2023: declaração pré-preenchida requer atenção aos contribuintes
I

Receita Federal informou que a data de entrega do IR 2023 será diferente de anos anteriores, com o objetivo de permitir que todos os contribuintes possam fazer a declaração pré-preenchida. Ou seja, é uma tendência mais tecnológica que requer atenção aos contribuintes.

O recurso ampliado em 2022, utiliza as informações da Declaração de Imposto de Renda Retido na Fonte (Dirf) e outras obrigações, como a Dmed para os serviços médicos, Dimob para imobiliárias etc., que devem ser entregues ao órgão até o final de fevereiro, cruzando dados para a prestação de contas ao Fisco.

Vale ressaltar que as novas regras da DIRPF (Declaração de Imposto de Renda de Pessoa Física) de 2023 serão anunciadas no dia 27 de fevereiro.

Desde o ano passado, todos os contribuintes obrigados a declarar o Imposto de Renda têm acesso à declaração pré-preenchida. Mas, anteriormente, essa era uma prerrogativa apenas de declarantes que possuíam certificado digital. Hoje, já está disponível a todos os contribuintes pessoa física.

Vantagens e alerta ao contribuinte

A declaração pré-preenchida, por um lado, acelera o preenchimento dos dados e reduz a chance de erros, já que a Receita mantém atualizada sua base de informações proveniente das operações de fontes pagadoras, de imobiliárias, de gastos médicos, entre outros.

Por outro, cabe ao contribuinte ficar atento na hora do preenchimento, pois é possível fazer alterações, mas, como citamos acima, ao longo dos anos, a Receita tem aprimorado o cruzamento de dados com outras obrigações.

Como fazer a declaração pré-preenchida?

Para conseguir fazer a declaração pré-preenchida, é necessário ter acesso ao gov.br, estando inscrito nas categorias ouro ou prata. A conta de nível prata é validada por biometria facial da carteira de motorista (CNH), dados bancários (internet banking ou banco credenciado) ou cadastro SIGEPE (servidores públicos), e a conta ouro é habilitada com certificado digital compatível com ICP-Brasil ou validada pela biometria facial da Justiça Eleitoral. Para se beneficiar da declaração pré-preenchida, é possível elevar o nível da conta e fazer validações requisitadas, seguindo o passo a passo disponível no site do governo.

Vale lembrar que a conta gov.br possui níveis de informações e dados preenchidos, começando pela conta bronze, que possui apenas o CPF ou o INSS, sendo aceita, portanto, apenas para acesso a serviços digitais menos sensíveis.

Matérias relacionadas

spot_img

Mais lidas